O Porto de Imbituba e a invasão de caminhões

SCPar movimento de cargas
Mais um ano que vemos os caminhões invadindo a cidade, estacionando em qualquer lugar, causando transtornos e aumentando os riscos de acidentes no trânsito ao ocuparem metade das vias. O que vemos é uma verdadeira bagunça, sem qualquer sinal de que isso seja resolvido, embora já tenha sido prometida a solução (assista).

A estatização do Porto de Imbituba foi alardeada como a solução para seus problemas e a alavanca para seu desenvolvimento. Eu fui um dos poucos a acreditar nisso e até publiquei alguns artigos neste blog. Não estava errado. Mas milhares ainda estão acreditando nas propagandas que invadem os meios de comunicação, as quais divulgam que tudo melhorou, que o porto está crescendo. Cada um acredita no que quiser.

Segundo informações recebidas, o Porto de Imbituba funciona com apenas uma balança, mesmo após três anos da nova administração. E a falta de balanças é um dos motivos para as filas de caminhões por toda a cidade. De acordo com o que me repassaram, cada caminhão precisa ser revistado, antes de entrar na área portuária, e entra um caminhão de cada vez, utilizando-se apenas uma portaria, enquanto o Porto possui mais de uma. Mais de 500 caminhões esperam a vez. E toda uma população espera uma solução para esse caos.

Por que outra balança ainda não foi adquirida? Não houve tempo? Não há dinheiro para o básico?
-E se resolverem adquirir uma balança móvel, sem processo licitatório, alegando emergência, em razão das filas de caminhões?, perguntou um colega meu. E acrescentou: "não duvido que a balança móvel seja usada por um ano a fio."
Bem, na administração pública, com dinheiro público, quase sempre dão um jeitinho para fazer o que bem entendem. Afinal, o dinheiro é público e não é de ninguém. É diferente da empresa privada que busca o lucro e para isso precisa gastar menos com mais eficiência, pois tem de prestar contas aos sócios. Mas numa empresa estatal quem são os sócios? A administração de qualquer empresa estatal está se lixando para os "seus sócios", nós, os pagadores de tributos.

Porto de Imbituba
Uma outra fonte informou-me o seguinte: "Outro fator muito importante para os problemas atualmente observados, são decorrentes da falta da previsão de instalações de armazenamento e embarque de grãos e granéis, que com o aumento do calado recentemente propagado pela atual administração, o Porto de Imbituba está capacitado a receber navios Post Panamax (grandes navios), capazes de embarcar ou desembarcar mais de 80 mil toneladas por viagem. Como vemos, a falta de instalações de armazenagem e embarque/desembarque apropriados, uma taxa de carregamento/descarga medíocre, associadas ao péssimo estado do acesso rodoviário ao Porto e falta de planejamento e gerenciamento dessas operações, fatalmente levará nossa cidade a um caos jamais visto." 


Os contêineres sumiram do Porto de Imbituba. E, então, mudaram a propaganda institucional: "Queremos um porto diversificado, que opere com contêineres e granel."
E quem parece que também está sumindo é a Santos Brasil. Segundo comentários, está levantando a âncora e indo embora. Na verdade, até hoje não se sabe a verdade sobre a instalação dessa empresa em Imbituba. Assim como a atual administração do Porto, nunca mostrou a que veio... nem dirá porque vai.

Em janeiro deste ano foram apenas cinco navios de contêineres; onze de granel sólido. É até vergonhoso apresentar comparativos entre navios/movimentação no Porto de Imbituba e qualquer outro porto de Santa Catarina (veja esta recente matéria jornalística).
Crescemos ouvindo na escola que temos o "melhor porto do Brasil", assim como aprendemos que seríamos o país do futuro. Como nos ensinam e continuam ensinando mentiras nas escolas!!!

Querem um porto estatal? Querem mais Estado administrando empresas, quando a sua principal função seria cuidar da segurança pública e saúde? Pois, então, continuem com baixo desenvolvimento econômico e industrial, sem saúde e sem segurança!

Se qualquer informação aqui posta não for verdadeira, apresentem a "verdade" que eu a publicarei.

Nenhum comentário:

Seu comentário não será exibido imediatamente.

Para você enviar um comentário é necessário ter uma conta do Google.
Ex.: escreva seu comentário, escolha "Conta do Google" e clique em "postar comentário".

Caso você deseje saber se seu comentário foi respondido ou se outros leitores fizeram comentários no mesmo artigo, você poderá receber notificação por email. Para tanto, você deverá estar logado em sua conta e clicar em Inscrever-se por email, logo abaixo da caixa de comentários.

Eu me reservo ao direito de não aceitar ou de excluir parte de comentários que sejam ofensivos, discriminatórios ou cujos teores sejam suspeitos de não apresentar veracidade, ainda que o autor se identifique.

Comentários que não tenham qualquer relação com a postagem não serão publicados.

O comentarista não poderá deletar seu comentário publicado sem que haja justificativa relevante. Caso proceda assim, republicarei o teor deletado.


As regras para comentar neste blog poderão ser alteradas a critério do editor, o qual também poderá deletar qualquer comentário publicado, mediante justificativa relevante, sem prévio comunicado aos leitores/comentaristas.

Você assumirá a responsabilidade pelo teor de seu comentário.
Este espaço é livre e democrático, mas exerça sua liberdade com responsabilidade e bom senso!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Copyright © 2012 Pena Digital.