partidos políticos em formação no Brasil
No site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) encontra-se a relação de 56 partidos em formação no Brasil. Diante da quantidade expressiva, que somados aos já existentes totalizam 91 partidos no País, é necessário muita criatividade ao escolher o nome para tentar atrair filiados e eleitores. Dentre eles estão:

PDSP-Partido Democrático dos Servidores Públicos

PSPB-Partido dos Servidores Públicos e dos Trabalhadores da Iniciativa Privada do Brasil

PSPP - Partido do Servidor Público e Privado

MANANCIAL - Partido Manancial Nacional

PSPC - Partido da Segurança Pública e Cidadania

PATRI - Patriotas

PE - Partido do Esporte

PRUAB - Partido da Reforma Urbana e Agrária do Brasil

PNS - Partido Nacional da Saúde

PPLE - Partido Popular de Liberdade de Expressão Afro-brasileira

PAIS - Partido pela Acessibilidade e Inclusão Social

INOVABRASIL - Partido do Pequeno e Micro Empresário Brasileiro

PMBR - Partido Militar Brasilieiro

MCC - Movimento Cidadão Comum

PIRATAS - Partido Pirata do Brasil

ANIMAIS - Partido Político Animais

PNI - Partido Nacional Indígena.

Ainda sem constar na relação do TSE, o Partido Frente Favela Brasil, iniciado no RJ, busca apoiadores para se juntar aos demais.

Se tiver curiosidade em saber quais são os 56 partidos (se já não forem mais quando quiser saber), clique aqui.

Como se pode reduzir o número de partidos sem ferir a democracia? Simples. Nenhum centavo de dinheiro público aos partidos. Quem quiser sobreviver, que sobreviva apenas com o dinheiro dos seus filiados e apoiadores. Em 2015 foram distribuídos mais de R$ 850 milhões aos partidos, e isso faz com que incentive a criação de mais siglas.

Após eu falar sobre isso no meu perfil no Facebook, meu colega Anselmo Heidrich citou partidos australianos que defendem causas bastante estranhas, comparando-os com os partidos brasileiros. Mas há uma "pequena" diferença entre os nossos e os de lá: não são financiados com dinheiro público.
Veja os nomes citados:

                    Na Tasmânia, numa de suas províncias,               o Partido da Anti-Pedofilia.
Partido da Justiça Animal
Partido da Festa Sexual
Partido da Maconha
Partido Pirata da Áustrália
Partido dos Direitos dos Fumantes
Partido dos Entusiastas do Automobilismo

Partido Australiano dos Ciclistas
Partido Australiano dos Pescadores Rereacionais
Partido Trem-Bala para Canberra
Partido dos Fazendeiros e Operários
Partido da Austrália Madura
Partido da Ciência
Partido contra os ambientalistas
O vereador Felipe Camozzato, do Partido NOVO, ao tomar posse em Porto Alegre-RS, garantiu que pretende abrir mão de quase 90% da verba indenizatória de seu gabinete. São liberados R$ 15 mil para gastos mensais com contas de telefones celular, correspondência e combustível, por exemplo. Deste total, Camozzato quer usar somente R$ 2 mil, tendo como meta fazer uma economia superior a meio milhão de reais ao longo dos próximos quatro anos de mandato. O total da economia seria de R$ 624 mil.

Ele já afirmou, também, que não será candidato a vereador no pleito de 2020. (Fonte: site de Felipe Vieira)

Está aí um político Liberal mostrando como se deve respeitar o dinheiro pago pelo cidadão.

No último dia 10, participei em Florianópolis do I Encontro de Políticos Liberais, no qual Camozzato também estava presente, juntamente com um prefeito e três vereadores liberais na última eleição, além de outros candidatos como eu fui.

Em Florianópolis, o liberal Bruno Souza foi eleito pelo PSB e também esteve presente no citado evento.
No mês passado, Bruno Souza veio a Imbituba como convidado do programa Conexão Liberal, do qual participo, e cuja gravação poderá ser acessada neste link.
Algumas imagens apenas para registrar a última tarde de 2016 na Praia da Vila. Dia quente, sem vento, água com temperatura agradável e cristalina. Hoje foi possível ver claramente que invadiram a cidade. O que pude observar, também, é que os banhistas estão mais conscientes na manutenção da praia limpa. Espero que seja assim em todas as praias de Imbituba, por toda a temporada. Será que é pedir demais praias limpas durante os festejos no Réveillon, daqui a pouco? Para quem já esqueceu, o lixo tomou conta da Praia da Vila, na virada de 2016.


 
 


 

Praia da Vila em Imbituba-SC
 

Com estas imagens desejo um feliz 2017 a todos os leitores do blog Pena Digital! Muita liberdade, paz, esperança, saúde e trabalho!
Decidi publicar esta prestação de contas do governo Jaison Cardoso (PSDB) para comparações com outros governos municipais - passados e futuros - e para aqueles que quiserem contestar os números apresentados. As imagens abaixo foram feitas a partir de cartilha distribuída pela administração.












Se há um local em Imbituba que gosto de ir em qualquer época do ano é o Canto da Praia da Vila. Para mim é um dos locais mais bonitos da cidade! A natureza caprichou neste recanto! Mas observar minuciosamente o local, verificaremos que nem todos dão o mesmo valor a esta paisagem natural. Nem nativos, nem turistas.




As fotos a seguir foram feitas na manhã de hoje.





Copos e canudos plásticos é o que mais se vê na restinga em frente aos carrinhos de lanches.


Perguntei a uma das atendentes de um dos carrinhos de lanche quem faz a limpeza, se os comerciantes que exploram o local ou a prefeitura. Resposta: "não sei!"
Perguntei: Alguém daqui (dos carrinhos) limpa? Resposta: "não."

Alguns eleitores poderão dizer que cabe aos proprietários dos carrinhos a limpeza, já que exploram comercialmente o espaço público. Outros dirão que cabe à prefeitura a limpeza pública. E também haverá quem diga que cabe aos consumidores a responsabilidade de colocarem o lixo nas lixeiras disponíveis.

Seja lá de quem for a responsabilidade, o lixo está espalhado num locais mais bonitos e frequentados de Imbituba.

LinkWithin

Copyright © 2012 Pena Digital.